Nos conventos portugueses do Século XV, o rigor da EA Roupas Tradição fartas exigiam, pesadas, com palas, golas e punhos engomados Perfeitamente. Ao lado disso, o n º Cumprimento do Cristão cerimonial, fabricavam-se em grande Hostias QUANTIDADE. Para tanto alimentar alma Como par manter o Corpo casto, era o ingrediente USADO Uma singela clara de ovo. Como Freiras, no ritual de Seu Separar clara de gema, perceberam Que Poderia Transformar o Desperdício núme-se “Pecado” lucrativo – a Produção de iguarias finas e delicadas Que se tornariam Uma marca da culinária lusitana. Doces Típicos, capazes de Fazer qualquer Cristão exclamar: é de comer rezando !!!!!!!!!

A história da gastronomia É repleta de Receitas e inventos Criado Pelos Homens, parágrafo satisfazer o outro.

Dos Mosteiros e Conventos sairam vinhos, licores e Receitas secretas Passadas de Geração Por Geração. Mas em Nome do Homem Que Foi uma gastronomia Cresceu e multiplicou se. Como Novas Conquistas de terras abriam o paladar EA Vontade de Descobrir Novos Caminhos, Novos sabores e novas POSSIBILIDADES. A teoria de Lavoisier – Numa Cozinha Tudo se transforma – EA Capacidade Inventiva do Homem elevou uma culinária Questão um patamar Outro.

È Aqui Que eu Quero Chegar, AO de aprendizagem rápida, nsa leva um esse momento Que n MIM SE COM Parece Esse Que acabo de citar acima, Esse utensílio gastronômico Tecnológico “Rapid Learning”, Lev nsa um patamar UM Acima do Mercado Desse Seguimento, agora Não Apenas se podera Falar OU lembrar de Uma Treinamento OU Receita, agora ESSA Informação Será vivida on-line, uma lembrança qualquer, a Informação eStara explicita, a Participação Será Algo Muito Mais presente, sinto-me feliz em Estar Junto desse momento Tão especial NÓS Para Todos, hum Momento Que Nossa fortificará a base de Informação, estudo, Troca e Satisfação.

Espero abençoar Todos vocês Aqui!

Até Mais!